Chefe de filial belga do banco suíco UBS é acusado de fraude e lavagem de dinheiro

AFP - Agence France-Presse


O chefe da filial belga do banco suíço UBS foi acusado nesta quinta-feira de lavagem de dinheiro e fraude fiscal, após ter sido interrogado durante várias horas por um juiz de instrução em Bruxelas, anunciou a acusação.

Marcel Bruhwiler foi acusado de "organização criminosa, lavagem de dinheiro, exercício ilegal da profissão de intermediário financeiro na Bélgica e fraude fiscal grave organizada", informou a acusação.

Após várias horas de interrogatório, o juiz de instrução Michel Claise. especializado em casos financeiros, decidiu liberar Bruhwiler sem impor condições. Bruhwiler negou todas acusações.

A justiça informou que vai analisar os documentos apreendidos na sede do banco em Bruxelas e que interrogará outros envolvidos.

O UBS Belgium havia entrado em contato nos últimos dez anos com contribuintes belgas mais abastados para propor que abrissem contas não declaradas na Suíça.

Com a cumplicidade do UBS Belgium, um volume significativo de dinheiro — a acusação fala em "vários bilhões de euros" — saiu ilegalmente da Bélgica e da Suíça.