Brasil participa de reunião do grupo anticorrupção do G20

Secretário Nacional de Justiça afirma que Brasil avança em negociações internacionais contra corrupção


O Brasil foi destaque durante a reunião do grupo de trabalho anticorrupção do G20, que terminou nesta quinta-feira (27), em Sidney (Austrália). O secretário Nacional de Justiça do MJ, Paulo Abrão, que participou do encontro, disse que País está avançando nas negociações internacionais entre os membros do G20 para reforçar a capacidade interna de enfrentamento à corrupção, ao suborno transnacional e à prevenção de atos ilícitos em grandes eventos. “O Brasil está no centro das atenções mundiais e também na vanguarda da proposição de medidas inovadoras", afirmou.

Em relação às medidas adotadas pelo Brasil contra a corrupção, Abrão destacou que Ministério da Justiça mantém esforços para conscientizar e melhorar o entendimento em relação ao delito de suborno transnacional na esfera da administração pública. “Desde 2012, a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla) tem se dedicado a buscar alternativas abrangentes para proteger os denunciantes no setor público e privado, de maneira a encorajar funcionários a denunciar casos suspeitos de suborno estrangeiro sem temer retaliação”, acrescentou.

A reunião do grupo de trabalho anticorrupção do G20 foi preparatória para o próximo encontro da cúpula, e serviu para elaborar a agenda contra a corrupção no mundo. Durante o encontro foram discutidos temas relevantes para as nações, entres eles, as consequências da corrupção no crescimento econômico e medidas que visam o combate ao suborno transnacional e à lavagem de dinheiro. Outro tema que fomentou as discussões foi a forma de recuperação do dinheiro advindo da corrupção.