Brasil cumpre requisitos para pedir ao Uruguai extradição de investigados por corrupção


O governo brasileiro cumpriu todos os requisitos necessários para pedir ao Uruguai a extradição de quatro pessoas investigadas no âmbito da Operação Câmbio, Desligo. Deflagrada em maio, a operação investiga a atuação de doleiros em 52 países.

O Brasil já apresentou o pedido de extradição, que foi negado, mas agora a Advocacia Geral da União (AGU) cumpriu os requisitos necessários para apresentar o recurso a favor da extradição.

Entre as formalidades exigidas, por exemplo, estava a assinatura de documentos pelo embaixador brasileiro no Uruguai, Antonio José Ferreira Simões. Esta etapa já foi cumprida.

O procedimento foi solicitado diretamente pela advogada-geral da União, Grace Mendonça, ao ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, em razão da urgência do caso. Um escritório de advocacia uruguaio também foi contratado para atuar no processo.

Os investigados pelo Ministério Público Federal têm nacionalidade uruguaia e são acusados de crimes como organização criminosa, evasão de divisas, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro em território brasileiro.