12 são indiciados por fraude em Mato Grosso


Nove empresários e três servidores da Secretaria de Infraestrutura de Mato Grosso foram indiciados pela Delegacia Fazendária do Estado, acusados de fraude em licitação, corrupção e formação de quadrilha no esquema de compra de maquinários para o programa MT 100%, lançado na gestão do governador Blairo Maggi (PR), que deixou o cargo para se candidatar ao Senado.

Outros inquéritos apuram fraude na compra de caminhões e indícios de lavagem de dinheiro. Relatório da Auditoria-Geral do Estado (AGE) apontou superfaturamento de R$ 44 milhões na aquisição de 705 máquinas e caminhões.