Em um comentário, Jeff Horowitz — diretor de compliance da Coinbase — disse que “aplicar a regulação bancária a esta indústria pode levar mais pessoas a conduzir transações apenas entre indivíduos, o que poderia resultar em menos transparência para o controle legal”.

Jesse Spiro, da empresa de inteligência blockchain Chainalysis, argumentou, porém, que a próxima orientação da FATF é necessária para a indústria.

Como recentemente noticiado, A Financial Crimes Enforcement Network dos Estados Unidos baixou recentemente uma série de recomendações para qualquer entidade cujas atividades estejam sob a alçada da Lei de Segredo Bancário do país.