Todos os titulares dos principais cargos devem ser investigados por corrupção, defende Sulu Sou

Na sequência das duas últimas investigações do Comissariado Contra a Corrupção (CCAC) relacionadas com corrupção envolvendo funcionários públicos, o deputado Sulu Sou defendeu que todos os titulares dos principais cargos públicos devem ser investigados por práticas corruptas e conflito de interesses. Em interpelação escrita, o pró-democrata afirma que os últimos relatórios do CCAC vieram reforçar a “ideia de que o Governo é corrupto” e questiona que medidas serão tomadas para aumentar a integridade do Executivo.

“Recentemente, o CCAC divulgou vários relatórios indicando que funcionários públicos estão envolvidos em corrupção ou conflito de interesses, reforçando a ideia de que o Governo é corrupto. É necessário haver uma investigação rigorosa para descobrir outras práticas corruptas ou conflitos de interesses”, defende o também vice-presidente da Associação Novo Macau. Sulu Sou recorda o caso das antiga e actual secretárias para a Administração e Justiça, que recomendaram familiares próximos para cargos no Ministério Público. Este caso, argumenta o deputado, “revelou que, na cultura da corrupção de Macau, as relações são mais importantes que o mérito”. “Vai o Governo investigar rigorosamente todos os titulares dos principais cargos para descobrir se existiram conflitos de interesse semelhantes?”, questiona.

Na sexta-feira, foi revelado que um veterinário do Instituto para os Assuntos Municipais foi suspenso por suspeitas de abuso de poder e de ter obtido participação económica na esterilização dos galgos do Canídromo. Na sequência deste caso, Sulu Sou questiona novamente se vai ser realizada uma “investigação rigorosa” para averiguar se existe algum conflito de interesses de acordo com o que foi revelado na respectiva declaração de rendimentos.

Sulu Sou refere ainda que, desde 2012, Macau não consta no Índice Internacional de Transparência e que, no Índice de Liberdade Económica de 2019, a RAEM apresentou uma pontuação inferior à anteriormente obtida. Assim, o deputado questiona que medidas vai o Governo tomar para aumentar a integridade da administração pública. C.V.N.