Ação da PF prende três por fraude em empréstimos no RS

Três pessoas já foram presas na manhã desta terça-feira durante a Operação Pitágoras, da Polícia Federal, em Bagé, no Rio Grande do Sul. Levantamentos indicam que aproximadamente 100 pessoas acessaram fraudulentamente empréstimos e financiamentos, totalizando cerca de R$ 1 milhão.

O objetivo da operação, segundo a PF, é desestruturar três organizações criminosas voltadas para a captação de pessoas de baixa renda e intermediação de empréstimos e financiamentos bancários. Além de quatro mandados de prisão, os agentes buscam cumprir 12 mandados de busca e apreensão.

As investigações tiveram início em maio, após a Delegacia de Polícia Federal em Bagé ter recebido informações da Caixa Econômica Federal (CEF) do município sobre a existência de um possível esquema criminoso montado para obter vantagem financeira indevida.

Os suspeitos usavam declarações de imposto de renda com identidades falsas prestadas à Receita Federal do Brasil. A principal fonte de recursos financeiros fraudada é o financiamento para aquisição de materiais de construção. Este financiamento permite à pessoa autorizada a compra de materiais de construção em lojas conveniadas com a CEF. A operação é isenta de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e tem taxa de juros menores do que as similares

Segundo a Polícia Federal (PF), os acusados cooptavam pessoas pobres e confeccionavam uma declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) em nome dessas pessoas, que eram usadas como "laranjas". Além de declarações falsas de imposto de renda, os acusados também usavam contracheques falsos para obter empréstimos na CEF.