Romênia: líder da esquerda nega acusação de lavagem de dinheiro no Brasil




Radar

O chefe do Partido Social Democrata da Romênia (PSD, no poder), Liviu Dragnea, disse que são falsas as informações divulgadas na imprensa de que ele estaria sendo investigado no Brasil por lavagem de dinheiro.

“É um assunto requentado”, declarou Dragnea à imprensa, acrescentando que “esta questão já havia sido mencionada em 2017”.

O site investigativo romeno Rise Project e o jornal Folha de São Paulo publicaram nesta sexta-feira as declarações do procurador federal brasileiro Carlos Wagner Barbosa Guimarães, segundo o qual Dragnea e uma pessoa próxima a ele, Mugurel Gheorghias, seriam suspeitos de lavagem de dinheiro.

De acordo com o Rise Project, o Ministério Público brasileiro quer comprovar se os dois homens adquiriram imóveis no Brasil através de intermediários.

Questionado pelos jornalistas, o chefe do PSD assegurou que ele não possuía nenhum imóvel “diferente dos declarados em (sua) declaração de patrimônio”.

Após as primeiras denúncias do Rise Project sobre a investigação, a advogada de Dragnea, Maria Vasii, afirmou em novembro que “o dossiê foi encerrado por falta de elementos que justifiquem a investigação”.

Dragnea, que admitiu ter passado várias férias no Brasil, foi condenado em 2016 a dois anos de prisão em suspenso por fraude eleitoral. Ele é atualmente julgado por um caso de empregos fictícios e é alvo de uma investigação por desvio de fundos europeus.

A condenação de Dragnea o impediu de concorrer ao cargo de primeiro-ministro, apesar de ele liderar os social-democratas para uma vitória esmagadora nas eleições legislativas no final de 2016. Ele continua sendo o homem forte do PSD.


Isto é Dinheiro
https://istoe.com.br/romenia-lider-da-esquerda-nega-acusacao-de-lavagem-de-dinheiro-no-brasil/