'Corrupção é crime. Crime se combate e se pune nos termos da lei', diz Cármen Lúcia


Presidente do Supremo Tribunal Federal discursou durante lançamento do Prêmio Innovare, em Brasília. 'A corrupção é uma forma de prática de injustiça que nenhum cidadão aceita', disse.



Radar

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, fez nesta quinta-feira (8) duro discurso de combate à corrupção, durante lançamento da 15ª edição do Prêmio Innovare, em Brasília.

Em sua fala, a ministra disse que corrupção é algo “inaceitável” e que “qualquer pessoa se sente injuriada” com a prática.

“Corrupção é crime. Crime se combate e se pune nos termos da lei”, disse a ministra, na presença de outros ministros do STF e de outros tribunais superiores.

Durante o discurso, Cármen Lúcia também afirmou que ética “não é uma escolha”, mas uma “forma de viver solidária, coerente com os valores do bem por todas as pessoas”.

“Para o sistema de Justiça e para o sistema social, corrupção é crime e como tal o sistema de Justiça tem o dever de combater todas as práticas que possam conduzir, levem ao seu aperfeiçoamento e que tenham eficácia no sentido de fazer com que não se passe a estas gerações de hoje, às novas gerações, que nós não lutamos para que nós tenhamos uma sociedade nos termos previstos no preâmbulo da Constituição, livre, justa e solidária", declarou.

Antes, a presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, também discursou e disse, ao falar sobre o combate à corrupção, que o Brasil enfrenta desafio histórico, num momento de “encarar suas chagas”.

“O Poder Judiciário surge como ponto de equilíbrio, como braço forte para compor crises dentro e fora do Estado. O Judiciário tem desempenhado bem seu papel. Mas não está só. A sociedade brasileira conta com essa frente de combate esperançosa e confiante”, afirmou.


G1
https://g1.globo.com/politica/noticia/corrupcao-e-crime-crime-se-combate-e-se-pune-nos-termos-da-lei-diz-carmen-lucia.ghtml